Geoparques, Comunidades e Cidades Resilientes

Resumo do projeto Print "Geoparques, Comunidades E Cidades Resilientes – Mapeamento E Gestão Do Patrimônio Natural E Cultural E Das Vulnerabilidades Territoriais":

Este projeto é vinculado a mais recente linha de pesquisa do PEHCT “Geoética, Geoconservação/Geopatrimônio, cidadania e legislação ambiental”. No sentido de dinamizar o intercâmbio com o exterior foram levantados e reunidos contatos com universidades estrangeiras.As áreas que precisam ter seu patrimônio levantado, dependem de ações e levantamentos de divulgação científica e educação de gestores municipais. Estas envolvem, ainda, vulnerabilidades que requerem instrumentos para promover a resiliência. Em todas elas, os pesquisadores já levantam dados e usam diferentes metodologias de pesquisa. Os locais escolhidos foram: Bacia do Rio Coumbataí, áreas prioritárias de microbacias da Região Metropolitana de Campinas (Bacia do Orozimbo Maia e do Piracambaia). O projeto possui 4 etapas:

  1. Reuniões para discussão das vivencias e troca de experiências. Visitas aos centros de pesquisa no exterior e visita de professores externos (montagem de aulas de pós graduação, workshops e oficinas). Visitas às áreas ao estudo.
  2. Estudo na Região Metropolitana de Campinas, no município de Campinas e em comunidades Resilientes – (workshops e oficinas; trabalhos/visitas de campo) a. temas selecionados: i. Ordenamento Territorial ii. Estudos geológicos, geotécnicos e hidrológicos/ hidrogeológicos – mapeamento de riscos iii. Resiliência e Sustentabilidade – Cidades Resilientes e Sustentáveis
  3. Análise dos resultados e produtos nos centros envolvidos: (Cardiff, Barcelona, Sevilha, Trás os Montes e Alto Douro) e pesquisadores e alunos externos na Unicamp a. caracterização das vulnerabilidades e patrimônios b. seleção e trabalho com as comunidades e trocas de vivências – conhecendo melhor o ambiente em que vive c. propostas de melhorias e incentivos para criação de organizações sociais e sistemas eficientes e simples para as comunidades em situação de fragilidades d. monitoramento e continuidade de projetos - implementação efetiva de programas e sistemas em período de médio a longo prazo.
  4. Processo de articulação participativa para divulgação do conhecimento utilizando a capacitação já  existente  de Educação e Divulgação das Ciências da Terra. a. Isso significa ampliar os canais para interagir e preparar o pessoal da defesa civil b. Desenvolver e implementar dinâmicas para divulgar o conhecimento sobre o ambiente e sobre o planeta diretamente com a população.

Vigência: 01/08/2018 a 31/07/2022