Corporações transnacionais tutelam o planejamento territorial do país, mostra pesquisa

Capa

Estudo demonstra que agências de consultoria norteiam concessões do sistema aeroportuário brasileiro

Desde a iniciação científica, realizada durante o curso de graduação na Unicamp, o geógrafo Sérgio Henrique de Oliveira Teixeira vem se dedicando ao estudo do poder das corporações na organização do espaço brasileiro quando, sob a supervisão da professora Adriana Maria Bernardes, do Departamento de Geografia, do Instituto de Geociências (IG) da Unicamp, investigou em especial o papel da consultoria PwC no processo de privatização do sistema de energia elétrica. Daí adveio o interesse de verificar mais detidamente como essas corporações influenciavam no funcionamento e planejamento das infraestruturas territoriais antes controladas por estatais, mais particularmente no processo de concessão dos aeroportos.

Essa investigação permeou o mestrado em que ele analisou o papel da consultoria McKinsey&Co na primeira rodada de concessões de aeroportos brasileiros. Esses estudos, por sua vez, apontavam na direção da continuidade do processo em uma escala ainda maior e com consequências ainda mais severas sobre o território. Foi quando despontou a hipótese, apoiada principalmente em outros estudos orientados pela professora Adriana, de que as transformações estariam associadas a um novo tipo de poder decorrente do controle das informações, de um modelo de gestão, proposto, entre outros agentes, por grandes empresas de consultoria.

Leia a matéria completa de Carmo Gallo Netto no Jornal da Unicamp.

Fotos: Antônio Scarpinetti