Alunos do IG participam do XXVI Congresso de Iniciação Científica da Unicamp

Alunos e Docentes do IG no Congresso de Iniciação Científica da Unicamp

Alunos do Instituto de Geociências participaram na última semana do XXVI Congresso de Iniciação Científica da Unicamp, evento promovido pelas Pró-Reitorias de Pesquisa (PRP) e de Graduação (PRG) que aconteceu no Ginásio Poliesportivo da Universidade. Os estudantes expuseram pôsteres de pesquisas realizadas em Programas de Iniciação Científica. Dos mais de 1400 trabalhos inscritos, 46 foram do IG.

Giulia Dantas, aluna de Geografia, apresentou o pôster “Subsídios para a criação de zonas de baixa missão em Campinas”. Ela é orientada pela docente Flavia Consoni e pesquisou zonas de baixa emissão da Itália onde há restrição de circulação para veículos movidos a combustíveis fósseis. “Eu foquei em Milão, Palermo, Roma e Napóles para entender que normas utilizaram para implementar essas restrições, quais os benefícios que trazem e por que tal medida é necessária. Questiono se é preciso começar a implantar essas iniciativas no Brasil”, disse.

Alunos do IG
Alunos no Congresso de Iniciação Científica da Unicamp

Já Matheus Dezidério, aluno de Geografia orientado pelo docente Vicente Alves, apresentou o pôster “Mapeamento urbano e mudanças nas dinâmicas da rede urbana regional de MATOPIBA”. De acordo com Matheus, que sempre teve interesse em geografia regional, depois de ter cursado algumas disciplinas percebeu que havia nessa região um aumento da fronteira agrícola. “O estudo dessa área envolve geografia econômica, urbana e alienação espacial. Foquei nessa região porque é uma fronteira de conhecimento da geografia dessas áreas e é uma fronteira para a produção agrícola internacional”, disse.

Aluno do IG
Matheus Dezidério, que pesquisa a região de MATOPIBA

Os programas de iniciação científica propiciam aos alunos de graduação a oportunidade de ampliar a formação acadêmica mediante a participação em projetos de pesquisa com concessão de bolsas (CNPq e SAE/Unicamp) ou de maneira voluntária (sem financiamento). Segundo a docente do IG Janaína Pamplona, orientadora de Bruno Bastos, a iniciação científica é o primeiro contato dos estudantes com a pesquisa. “É uma boa oportunidade para o aluno despontar o interesse em ir ou não para a carreira acadêmica”, pontuou. Luiz Fernando Santos, que é orientado pelo docente Márcio Cataia, centrou sua análise nas taxas de natalidade e mortalidade dos pequenos negócios localizados na área central de Santos (SP). Para o estudante, “o congresso é uma boa forma de divulgar o resultado da pesquisa desenvolvida durante a bolsa de iniciação científica ao longo de um ano”.

Docente e aluno do IG
A docente Janaína Pamplona e o aluno Bruno Bastos

Leia mais sobre o Congresso no Portal da Unicamp.

Por Eliane Fonseca

Fotos: Divulgação IG